Gestão e conservação de água

Gestão e conservação de água

Gestão e conservação de água

Produção a bordo

A bordo dos nossos navios, a água é usada principalmente nas cabines de nossos passageiros e da tripulação em chuveiros, banheiras e pias, mas também é usada na cozinha, lavanderia, piscinas, banheiras de hidromassagem, spas e na limpeza de espaços públicos. Concentramos nossos esforços no aumento da produção de água a bordo com plantas sofisticadas que usam água do mar como fonte, reduzindo a necessidade de abastecimento de água potável. Isso é particularmente importante em países onde a água potável é limitada e reservada principalmente para comunidades locais.

Os números são baseados nos dados de produção de água de 2018 da Norwegian Cruise Line Holdings.

  • A osmose reversa (RO) produz água potável e técnica a partir da água do mar usando bombas de alta pressão, filtros de água sofisticados e componentes de tratamento.
  • Evaporadores produzem água potável a partir da água do mar utilizando fontes de calor como caldeiras de gás de exaustão, caldeiras a óleo ou o calor recuperado do sistema de resfriamento de alta temperatura do motor principal.
  • Água de abastecimento é água potável adquirida no porto para uso a bordo.

Sistemas de tratamento de águas residuais

Para tratar águas residuais a bordo, todos os navios da Norwegian Cruise Line são equipados com sistemas de purificação avançada de águas residuais (AWP). As águas residuais passam por esses sistemas e são tratadas antes do descarte, resultando em um efluente que atende ou excede regulamentos internacionais e muitas normas municipais de instalações de águas residuais. Nossos navios mais novos são equipados com a melhor tecnologia de AWP que atende às normas rígidas dos Bálticos. As águas residuais de todos os navios são testadas trimestralmente por terceiros, e nossos oficiais ambientais também realizam testes semanais de qualidade da água para garantir que continuemos atendendo a todas as normas.

Água da sentina

As águas residuais coletadas em espaços de máquinas e motores são conhecidas como água da sentina. A água de sentina coletada é armazenada em tanques de armazenamento e só pode ser descarregada após atender a regulamentos internacionais, nacionais e empresariais. Para garantir a conformidade, todos os navios são equipados com um dispositivo de parada automática e um medidor de conteúdo de óleo, que operam para confirmar a conformidade do navio. Esse equipamento analisará e registrará o conteúdo de óleo da sentina. Se a água da sentina não atender a esses requisitos, a descarga é interrompida automaticamente e a água é recirculada até que essas normas sejam atendidas. A água restante da sentina que não pode ser descarregada é coletada e entregue a um fornecedor aprovado em terra.

Água de lastro

Para operarem com segurança e conforto, os navios realizam uma operação conhecida como lastro, que ajuda a garantir o equilíbrio, a estabilidade e a integridade estrutural. Encher os tanques de lastro com água do mar ajuda a estabilizar os navios, proporcionando conforto para passageiros e tripulação. Conforme a água é descarregada ou o combustível é consumido, os navios colhem água do mar para ajudar na estabilização. Durante essa operação, algumas espécies são capazes de "se esconder" nos navios e são transferidas para muitas áreas do mundo, incluindo áreas onde são invasoras ou onde não são nativas. Tratar a água de lastro antes de liberá-la remove pequenos organismo que podem ter sido coletados em trânsito, para proteger os ecossistemas locais.