sonhe. veja. inspire-se. repita.
Blog oficial de viagem da Norwegian

Trenó puxado por cães no Alasca

Vamos! Não é qualquer viagem que oferece a oportunidade de controlar um grupo de huskies em um trenó pela tundra congelada. No Ártico, o trenó puxado por cães já foi um estilo de vida. Agora, muitos fornecedores de equipamentos permitem que os visitantes controlem sozinhos o trenó. Explore a história dos trenós puxados por cães e depois experimente conduzir sua própria matilha em seu próximo cruzeiro para o Alasca.

Tribos indígenas utilizam os trenós puxados por cães como meio de transporte há séculos. Há evidências do uso desses trenós há mais de 1,000 anos. Mais tarde, os cães de trenó tiveram papel importante na Corrida do Ouro do Alasca no final do século 19. Na época, os trenós puxados por cães levavam garimpeiros de ouro, suprimentos e até mesmo médicos em visitas domiciliares e o correio (o Serviço Postal dos EUA) entregou cartas usando trenós até 1963. Os americanos começaram a explorar o Ártico atrás de uma equipe de cães de trenó.

Em 1925, os trenós puxados por cães ganharam maior notoriedade quando a remota cidade de Nome, Alasca sofreu um surto mortal de difteria. A cidade precisava desesperadamente de um soro para salvar vidas, mas o suprimento mais próximo estava a mais de 700 milhas de distância. Aconteceu uma nevasca e os aviões não podiam voar. A única maneira de levar os remédios para a cidade era por trenó. Ao longo de seis dias, seis diferentes equipes de trenós puxados por cães percorreram todo o caminho até Nome para entregar o soro. A cidade foi salva e tornou-se notícia nacional. A equipe que entregou o soro foi liderada por um husky siberiano chamado Balto. O cão tornou-se herói nacional e uma estátua de Balto foi erguida no Central Park de Nova York. A estátua permanece até hoje como homenagem ao cão herói.

Em 1973, para comemorar a histórica corrida a Nome, a corrida de cães de trenó de Iditarod Trail foi criada, seguindo a mesma rota de Anchorage até Nome. A corrida anual cresceu ao ponto de tornar-se o maior evento de corrida de trenó do mundo e o maior evento esportivo do Alasca. A cada ano, os dedicados mushers e suas equipes de 16 cães competem em uma extenuante corrida de 1150 milhas ao longo da histórica Iditarod Trail, uma antiga rota de entrega de correios e suprimentos, que atravessa o remoto interior do Alasca. Competidores de países tão distantes como Itália e Japão lutam contra temperaturas abaixo de zero e ventos fortes subindo montanhas íngremes, atravessando rios congelados e cruzando densas florestas na mais longa e rica corrida de trenós do mundo.

Atualmente, as matilhas que puxam os trenós são geralmente compostas por huskies do Alasca, huskies siberianos e malamutes do Alasca. As equipes são formadas por um cão líder, que é geralmente o cão mais esperto da matilha. Os cães de swing vêm logo atrás do líder e ajudam a virar o trenó. Os cães da equipe que ficam no meio da matilha dão velocidade (até 20mph) e os cães de roda – geralmente os maiores – erguem a traseira e puxam para liberar o trenó se ele ficar atolado.

Filhote de husky

As matilhas de cães de trenó não são guiadas por um conjunto de rédeas, como uma equipe de cavalos. Em vez disso, as equipes de cães de trenó são controladas por um conjunto de comandos. "Mush!" faz a equipe começar a corrida. "Gee" é o comando para virar à direita, e "Haw" é comando para a esquerda. "Whoa!" faz a equipe parar.

Por isso, pratique seus "Haws" e "Gees" antes de suas férias no Alasca. Se tiver a sorte de participar de um passeio de cruzeiro no Alasca, você terá a oportunidade de visitar o canil de um condutor de trenó de Iditarod em um passeio privativo. Ao final de seu cruzeiro no Alasca, você estará emitindo comandos como um profissional. No ano que vem… Iditarod!

promoção de opções freestyle

FREE AT SEA

GET UP TO 5 FREE OFFERS

  • 1. Unlimited Open Bar
  • 2. Shore Excursions
  • 3. Specialty Dining
  • 4. WiFi
  • 5. Friends & Family